quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Vigésimo primeiro dia

Ceci conduzindo frases de movimento.

Experimentações:

- Manipulação com pessoa que recebe mais ativa

- "Espanhola", sendo que enquanto eu faço, vou gritando pra mim mesma: venga guapa, vamos, muy bien! Terminar com a entrada de uma música.

- Início: ideia de criar quatro pontos distintos, talvez com diferentes sofás e/ou cadeiras (o meu uma poltrona inflável) e luzes distintas (uma lanterna, um lustre de pé, etc). Mas deixarmos uma vazia. Diferentes camadas sociais e tentativa de adequar-se a elas (com a mesma combinação de movimentos).
Depois formar uma espécie de ringue de boxe, com os quatro ambientes. Uma em cada canto. E as saídas das pessoas se estabelece nesses espaços.

- Trabalhar com o texto da Ceci:

No es lo mismo
No son iguales

No es igual blanco y negro
Nos es lo mismo un hombre y mujer
No es lo mismo un africano y un brasileño
Nos es igual subir y bajar una escalera
No es lo mismo dar a vuelta al mundo y buscar un sítio en el mundo
No es igual mirar o ser observado
No es lo mismo soñar que vivir un sueño
No es igual un pasaporte verde que un pasaporte rojo
No es lo mismo salir que entrar
No es lo mismo estar de un lado y de otro
No es lo mismo levantar la mano para hablar o para golpear
No es lo mismo una línea que un límite
Nunca será lo mismo un espacio que otro
Un cuerpo es un cuerpo imposible de ser otro
Es diferente el precio, el sabor, hasta el olor
Nunca un hemiferio se tocará con otro
Nunca un blanco se convertirá y un negro

- Em duplas, caminhando abraçados. Uma pessoa cria um problema para caminhada. A outra precisa resolver o problema e continuar. Não é fugir, mas enfrentar e criar uma solução. Talvez usar isso, ao final das camisetas, quando eu e Fernando saímos em duplas.

- Ideia de passar a mão no outro, como se estivesse na polícia no aeroporto.
Os três encalacrados em um momento, como se quisessem encontrar espaço. Se realizado rápido, também dá a sensação de fazer muitas coisas ao mesmo tempo.

- Eu com Cecília no gesto dela, de girar e empurrar quadril pra frente e braços pra trás (que passa, tío?).

- Imagem de Madonna, cantando I’m singing in the rain. Com deslocamentos.

- Momento em que tentamos nos adequar ao espaço do outro, começo a coçar o nariz e Ceci começa a impedir até a totalidade.

- Roteiro para amanhã: Camisas, abraço, solo Ceci com duo Fernando e Ana (um que bloqueia caminhada e outro que sustenta), eu caio no chão com a espanhola, peitoral da Ceci e Fernando, termina com palma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário